Véu em evidência

1

Em meio a tantas decisões, é bem capaz que a noiva acabe optando por um véu mais simples e comum. Porém, se você quer dar mais evidência a esse acessório, siga as dicas da estilista Patrícia Granha, do Ateliê Jardim Secreto.

O primeiro passo fundamental é saber que não há restrições de horário e modelo de vestido para o uso do véu. “O que existe são alguns protocolos como o uso de véus mais curtos durante o dia e mais longos em cerimônias noturnas, mas sem que ele seja mais rebuscado que o vestido”, explica.

Quanto ao tecido, tudo depende do efeito que a noiva quer que o véu dê. O mais usual é o tule francês, tecido fino que proporciona um efeito mais armado em comparação aos de tule de seda e georgette de seda. Quanto à tonalidade e ao acabamento do véu, tudo deve ser escolhido de acordo com o estilo do vestido, mas não necessariamente eles precisam ser iguais.

Para o comprimento também não existe regra. “Eu não acho muito apropriado véu muito longo. Fica difícil de ser carregado e deselegante na cerimônia. Particularmente gosto de modelos com 3,5 a 4 metros de comprimento”.

Para quem quiser ou precisar usar o véu no rosto por uma exigência religiosa, é importante ressaltar que também não há restrição de horário.

“Depois da cerimônia, faça algumas fotos protocolares com o véu e o retire para aproveitar melhor a festa”, dá a dica.


About The Author:


Nenhum comentário